Centros de Investigação

A principal missão do Centro de Biotecnologia e Química Fina é contribuir para uma Bioeconomia sustentável. O CBFQ foi fundado em 1990, com a missão de desenvolver e disseminar de forma sustentada, nas arenas económica e social, conhecimento e inovação em áreas-chave - Alimentação e Nutrição, Ambiente e Saúde - com impactos cruciais na saúde humana, no bem-estar e na economia. O CBFQ foi reconhecido enquanto Laboratório Associado em Alimentação e Ambiente em 2004, com acreditação até 2020. Teve desde o seu início duas linhas de investigação transdisciplinares e translacionais com intervenção nos sectores da agro-alimentação e ambiental - “Agro-alimentação: mais segura, mais saudável, mais nutritiva e mais competitiva” e “Ambiente: Abordagens inovadoras para promover a sustentabilidade”.

Actualmente, o CBFQ é composto por três grupos de investigação: Ambiente e Recursos; Alimentação e Nutrição; Produtos Bio-baseados e Biomédicos; contando com dez laboratórios Temáticos de Investigação. Esta infraestrutura de investigação, equipada com tecnologias de ponta, está organizada em sete PLATAFORMAS: Química Analítica; Cultura de Tecidos; Biologia Molecular; Embalamento & Materiais; Ciência do Consumidor & Ciência Sensorial; Bioactivos; Biofísica e Tecnologia; e uma Cozinha-Laboratório, todos coordenados por técnicos altamente qualificados.

O CBFQ conta com um total de 63 investigadores doutorados, assim como com 47 doutorandos e 23 assistentes de investigação. No período compreendido entre 2013 e 2017, o CBFQ publicou mais de 550 artigos publicados em revistas internacionais com sistema de avaliação por pares (cerca de 60% em revistas Q1 e 80% em revistas Q1+Q2), 73% dos quais em colaboração quer com centros de investigação portugueses quer com parceiros internacionais de 45 países.

O CBQF tem vindo a demonstrar uma alta capacidade de atrair financiamento competitivo, participando em mais de 130 projectos. É de salientar o projecto de grande impacto Alchemy, recentemente aprovado para financiamento durante os próximos 5 anos, com a Empresa de Biotecnologia de topo internacional AMYRIS.

Estabelecido em 1997, o CUBE é a unidade de investigação em gestão e economia da CATÓLICA-LISBON, cotada no ranking top 30 de faculdades de gestão do Financial Times, encontrando-se entre o 1% de faculdades de gestão mundiais que detêm a cobiçada “Coroa Tripla” de acreditações AACSB, EQUIS e AMBA.

A missão do CUBE é marcar presença entre os grupos de investigação de topo em gestão e economia na Europa, ser reconhecido internacionalmente pela sua excelência em investigação, pelas suas publicações em revistas de topo e pelo seu impacto na sociedade. Em avaliações periódicas por painéis de peritos internacionais da Fundação Portuguesa para a Ciência e Tecnologia (FCT), o CUBE tem recebido sempre a mais alta classificação (EXCELENTE). Na avaliação de 2014, o CUBE teve a mais alta classificação de qualquer unidade de investigação em ciências sociais em Portugal (24,5 em 25).

O CECC foi criado em 2007 enquanto centro interdisciplinar nas Humanidades, respondendo aos desafios criados pela globalização e pela mudança de panorama nos media, assim como pela crescente consciencialiação relativamente ao papel da cultura no moldar do século XXI.

A missão do CECC é o estudo da cultura, literatura, arte e comunicação enquanto geradores/motivadores de mudanças societais, assim como a promoção de formação avançada em investigação nas humanidades, com um foco no desenvolvimento de investigação inovadora, interdisciplinar e com base nos desafios apresentados.

Os objectos de estudo do CECC são textos, no sentido semiótico amplo do termo, desde a literatura e as artes visuais e performativas, até às notícias, publicações em redes sociais ou tweets. A investigação no CECC debruça-se sobre técnicas discursivas antigas e emergentes, motivada pelo objectivo de fundamentar as estratégias através das quais o significado é construído, onde o virtual se encontra com o físico e redesenha assim a própria ideia do humano. As alterações nas práticas da comunicação, geradas pelas tecnologias digitais e pelos novos media, bem como as provações pelas quais tem vindo a passar a interacção cultural na sequência do aumento da mobilidade humana propiciada pela oportunidade, necessidade ou conflito, estão a redesenhar as dinâmicas culturais de hoje.

Com o objectivo de deslindar esta mudança e o seu impacto na abrangente circulação de energias intelectuais pelo mundo durante a modernidade tardia, o CECC estrutura a sua investigação de acordo com duas linhas que revelam as dinâmicas conceptuais complementares do trabalho académico do Centro. Sob a perspectiva de “Ciber Humanidade”, o CECC estuda o impacto da mudança tecnológica e digital no desenvolvimento cultural, bem como o papel central dos media na construção de narrativas culturais. Sob uma segunda perspectiva complementar, o CECC estuda “Culturas Globais” na sua diversidade tanto enquanto matéria de conflito como de pertença.

O Centro de Investigação Interdisciplinar em Saúde (CIIS) tem por objectivo contribuir com soluções para uma abordagem à Saúde em 4Ps: Predictiva, Preventiva, Personalizada e Participatória. Para atingir este objectivo, o CIIS está organizado em 5 plataformas.

A Plataforma SalivaTec faz investigação inovadora tendo por base a saliva, fazendo uso de estratégias de Bio-informática e Biologia Computacional para encontrar novos Bio-marcadores e Mecanismos Moleculares alterados na presença de uma doença. A Plataforma de Precisão na Saúde Oral produz dados sobre informação no campo da Saúde Oral e a sua anotação e integração na saúde sistémica, em dados moleculares e de Qualidade de Vida, de forma a desenvolver soluções para apoio no diagnóstico e intervenção. A Plataforma NeuroTransform é dedicada ao estudo dos mecanismos de neuroplasticidade do cérebro e a sua aplicação em soluções de Interface Cérebro-Máquina, transferência de descobertas em neurociência para as escolas através de comunicação científica, desenvolvimento de ferramentas e apoios para profissionais dedicados à avaliação e bem-estar de pessoas com deficiência auditiva e o desenvolvimento de estratégias para a avaliação e reabilitação de pessoas com danos cerebrais, bem como a compreensão de mecanismos de dor e gestão da dor crónica. A Plataforma de Investigação em Enfermagem centra a sua pesquisa nas populações vulneráveis. Esta plataforma inclui o Laboratório de Investigação em Feridas, onde os mecanismos implicados no desenvolvimento e prsistência de feridas crónicas e viabilidade de tecidos, soluções de diagnóstico e monitorização e intervenções são estudados. A Plataforma Saúde & Inovação irá centrar a sua investigação no campo da regulação imunológica em distúrbios endócrinos e malignos; regulação epigenética e manipulação de neoplasmas mielóides crónicos.

O Centro de Investigação em Ciência e Tecnologia das Artes desenvolve investigação artística, informada por práticas e conceitos inscritos nos impulsos humanos da nossa era pós-digital, pelos desafios e possibilidades das artes digitais e das 'digital humanities', em articulação com a complexidade dos processos e tecnologias das artes analógicas. Os debates contemporâneos das artes e das humanidades digitais e tradicionais estimularam a definição dos nossos objectivos e pesquisas, articulados em quatro focos de investigação: Som e Música, 'New Media Art', Cinema e Arte Cinemática, Património e Conservação-Restauro:

  • Como poderão as nossas experiências musicais (escutar, executar e conceber) informar-se mutuamente em processos de criação, interpretação e actividade colaborativa num mundo sonoro onde os géneros musicais e nível de encorporamento são valorizados diferenciadamente?
  • Como poderão as tecnologias sonoras digitais reactivar respostas perceptuais profundas e manter a sua força expressiva na criação de novas gramáticas musicais?
  • Como poderão as práticas actuais das artes digitais interactivas ser calibradas com os já históricos Novos Media nesta sua fase madura, enquanto alargam a sua influência na sociedade, na tecnologia, na ciência ou na economia?
  • Como poderá a relação entre o cinema e a arte e cultura contemporânea ser redefinido, recebido e produzido no nosso mundo orientado pelo digital?
  • Como poderá ser enquadrada a gestão sustentável do património para responder a antigos problemas de conservação e restauro à luz dos actuais processos de culturização, das metodologias de conservação e dos desafios colocados pelas mudanças climáticas?
  • Como se poderá integrar a preservação de património material e imaterial em redes de conhecimento conscientes das práticas em constante actualização do criador-utilizador-consumidor da era pós-digital?

Fundado em 2003, o CEGE - Centro de Estudos em Gestão e Economia - é o centro de estudos que reúne a investigação académica levada a cabo no quadro da Faculdade de Economia e Gestão/Católica Porto Business School (CPBS).

O CEGE conta com 34 investigadores e é especializado em três áreas-chave de investigação nas quais procura atingir a excelência. As áreas-chave de investigação do CEGE são: (a) Mercados e Políticas; (b) Gestão de Serviço e Performance; e (c) Sustentabilidade e Ética. Estas são áreas em que os membros do centro têm produzido investigação de excelente qualidade, publicada em revistas de topo, participando simultaneamente em actividades contínuas que convertem resultados de investigação em impactos nos negócios e na sociedade através de laboratórios aplicados dentro do CPBS, como o Service Management Laboratory (SLab) ou o Laboratório de Liderança (LEAD.lab).

A proficiência adquirida nestas áreas é também utilizada pelo Centro de Estudos de Gestão e Economia Aplicada (CEGEA), a unidade de consultoria do CPBS. O CEGE combina Gestão e Economia e gera interligações entre as produções académicas e a sociedade civil através das duas áreas-chave de investigação interdisciplinares.

O Centro de Investigação para o Desenvolvimento Humano (CEDH) foi oficialmente criado em 2013, com o objectivo de fomentar investigação que tenha um impacto significativo no desenvolvimento humano a partir das perspectivas da Psicologia e da Educação. A missão do CEDH é contribuir para a comunidade científica e para a sociedade em geral em quatro dimensões do desenvolvimento humano: Saúde, Justiça e direitos humanos, Educação e Trabalho. Desde 2013, o CEDH tem demonstrado grandes progressos em termos de infraestrutura, equipa de investigação e actividade científica. O Centro tem actualmente 28 investigadores integrados, que têm acesso ao Laboratório Neuro-Comportamental Humano, às instalações da Clínica de Psicologia Universitária, e ao Serviço de Melhoramento e Apoio à Educação.

Nos últimos 5 anos, apesar da juventude da equipa de investigação (48% dos investigadores integrados defenderam o seu doutoramento nos últimos 5 anos), a capacidade de angariar financiamento tem sido notável tanto em termos de montante como na diversidade de programas financiadores (e.g. FCT, BIAL, H2020). Para além disso, entre 2013 e 2017 os investigadores do CEDH organizaram cerca de 200 eventos científicos, fizeram mais de 500 apresentações em conferências e publicaram 595 livros, capítulos de livros e artigos. Para o período de 2018-2022, o CEDH apresenta 6 objectivos estratégicos: fortalecer a organização e a infraestrutura, capacitar a equipa de investigação, aumentar o nível de financiamento, aumentar a actividade científica relativa à inovação tecnológica, melhorar a qualidade e o impacto internacional dos resultados de investigação e melhorar a comunicação desses mesmos resultados àsociedade em geral.

O Centro de Estudos de História Religiosa (CEHR) é uma unidade I&D da UCP. Com uma dimensão nacional, o CEHR tem a sua sede em Lisboa e um polo no centro regional da UCP no Porto, com membros afiliados de todas as principais universidades públicas.

O seu principal objectivo é contribuir para o estudo de fenómenos e dinâmicas sociais a partir do ponto de vista das suas articulações religiosas, inscritas no espaço histórico português, tendo em mente as diferentes localizações da religião, as categorias de agentes e a complexidade dos diversos contextos, contribuindo assim para a compreensão histórica das sociedades. O CEHR promove projectos de investigação, seminários, encontros científicos e publicações como a revista Lusitania Sacra.

No campo de formação doutoral, o Centro coordena projectos doutorais, é um parceiro do Interuniversity Doctoral Programme in History (PIUDHist) e colabora com os programas de Mestrado e Doutoramento em História e Cultura das Religiões, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL).

Fundado em Fevereiro de 2017, o Centro de Investigação em Teologia e Estudos de Religião (CITER) situa-se no vértice entre as humanidades, os estudos culturais e sociais, hermenêutica filosófica e teoria da literatura. O conhecimento no campo da religião, e seus variados fenómenos, tradições e gramáticas, é um instrumento essencial para descobrir formas de entender o nosso mundo e a cultura contemporânea.

Através de uma abordagem multi- e interdisciplinar, o CITER tem por objectivo promover e disseminar o trabalho de investigação em Teologia e Estudos Religiosos, com uma ênfase especial nas trocas dinâmicas entre os dois campos científicos, mas reconhecendo a sua distinção metodológica. Ao passo que a Teologia estuda as fontes dos códigos religiosos e interpreta os contextos em que estes foram recebidos, os Estudos de Religião interpretam os fenómenos religiosos com base nos estudos de cultura e das ciências sociais de uma forma mais abrangente. O CITER é o único centro de estudos em Portugal especializado nestes dois campos académicos.

CEFI - o Centro de Estudos de Filosofia, parte da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa, foi fundado em 2005 enquanto unidade de investigação multidisciplinar em Filosofia, dentro do enquadramento intelectual da Faculdade de Ciências Humanas.

Reconhecido pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, o CEFi resultou da junção de duas unidades anteriores de I&D, que tinham  o seu lugar académico e científico no âmbito do departamento de Filosofia desde a sua fundação.Desta forma, a história do CEFi remonta para além da data mencionada e a gerações anteriores de professores e investigadores, fundindo-se com a história institucional da Filosofia na Universidade Católica Portuguesa e com as práticas de investigação em Filosofia na Faculdade de Ciências Humanas.

Localizado no campus de Lisboa da Universidade Católica Portuguesa, a missão do CEFi reflecte uma matriz de interesses em torno do fenómeno humano, estudado em todo o espectro das suas diversas expressões ontológicas, em particular éticas, sociais, históricas, culturais e religiosas. Através dos seus projectos e grupos, o CEFi estuda e investiga as realidades de ser, de pensar e de agir, organizando os seus recursos humanos e científicos em Linhas Temáticas específicas: As Fundações Ontológicas da Experiência Humana e Ética, Filosofia Aplicada e Política.

O CEFH pretende investigar, numa perspetiva interdisciplinar, as relações entre Natureza, Pessoa e Sociedade no horizonte dos desafios que se colocam aos limites da definição do humano e a reconfigurações da sua compreensão. A Unidade integra as contribuições das áreas de Filosofia, Linguística, Ciências da Comunicação, Estudos Literários e Psicologia, centrando-se em quatro aspetos da relação do indivíduo com os outros e com o mundo: processos causais, sistemas complexos e emergências; implicações éticas e antropológicas dos desenvolvimentos científicos e tecnológicos; interações simbólicas: memória e mudança; e cognição, intersubjetividade e desenvolvimento humano.

O primeiro tema de investigação estuda a influência causal de sistemas complexos nos seus constituintes, tentando determinar as suas continuidades e ruturas. É dada especial atenção à causalidade “top-down” e a sistemas físicos, bem como redes neurológicas e cerebrais e a sua relação com os substratos físico-biológicos, as línguas e a génese de relações sociais. O segundo tema desenvolve análises imanentes das propriedades físico-naturais e a sua relação com a natureza intrinsecamente ética da ação humana. São abordadas questões que envolvem a relação entre o humano e a inteligência artificial, particularmente na tomada de decisões. O terceiro tema estuda a identidade europeia, como resultado de dinâmicas convergentes de continuidade (memória) e renovação (mudança). Finalmente, o quarto tema explora as relações entre linguagem, cognição e sociedade, investigando a interação entre fatores psicológicos e socioculturais do significado e sua variação e mudança, bem como os processos e estratégias pelos quais a linguagem constrói uma perspetiva específica da realidade.

O CIEP (Centro de Investigação do Instituto de Estudos Políticos) é o Centro de Investigação do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa, alinhando-se plenamente com a visão e estratégia do Instituto. Para além disso, o CIEP reflecte o compromisso do Instituto em ter a melhor unidade de ensino de Estudos Políticos em Portugal e também em desenvolver investigação que seja uma referência inegável a nível nacional e cuja alta qualidade mereça reconhecimento internacional e permita contribuir de forma significativa para o campo científico da ciência política. Numa era em que o conhecimento tende a representar a chave para o desenvolvimento, a missão do CIEP é levar a cabo investigação de alta qualidade em ciência política (particularmente nos seus campos nucleares de teoria política, política comparativa e relações internacionais) que providencia as ferramentas e os enquadramentos intelectuais necessários para lidar com os grandes desafios societais contemporâneos, não só do território nacional como também para todo o mundo lusófono.

O CIEP reune investigadores de vários campos especializados, incluindo Estudos Europeus, Política Comparativa, Política Marítima, Políticas Públicas, Relações Internacionais, Defesa e Segurança e Teoria Política, e está estruturado em dois grupos de investigação principais - Teoria Política e Política Comparativa, e Relações Internacionais, Segurança e Defesa. Com uma forte vocação internacional, o CIEP fomenta e encoraja a internacionalização dos seus investigadores e dos seus projectos de investigação.

O “Católica Research Centre for the Future of Law | Centro de Estudos e Investigação em Direito” é uma unidade de investigação de âmbito generalista na Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa, cuja missão é promover mudanças-chave no paradigma tradicional de investigação legal em Portugal.

O Centro tem como objectivo distinguir a Faculdade de Direito da Católica de outras faculdades de direito portuguesas na sua forma de pensar e levar a cabo a investigação legal. Estamos empenhados num paradigma que coloca ênfase num foco transnacional, trabalho de equipa e investigação interdisciplinar. A natureza inovadora e transnacional do Centro é evidente: (i) nas publicações internacionais dos seus membros (tendo já vários investigadores obtido prémios nacionais e internacionais); (ii) no lançamento das primeiras revistas bilingues e de sistema de avaliação por pares portuguesas (Católica Law Review e Market and Competition Law Review); (iii) nos múltiplos projectos nacionais e internacionais seleccionados e financiados por instituições nacionais e europeias; (iv) e nas parcerias estabelecidas com instituições supra-nacionais de prestígio.

Os projectos de investigação da Católica centram-se em temáticas com um impacto societal relevante e que são chave na construção do futuro do direito, tais como justiça intergeracional, lei marítima, o futuro da integração europeia e a inteligência artificial. O Centro está igualmente ciente da dimensão fundamentalmente prática da lei, tendo lançado um Observatório de Direito Europeu e um Centro de Opiniões Legais.

O CRC-W é um centro de investigação interdisciplinar orientado por desafios societais que tem por objectivo: coordenar, promover e divulgar investigação sobre o bem-estar individual, familiar e social. O foco conceptual no “bem-estar” permite uma integração de abordagens psicológicas, de serviço social, educacionais e outras abordagens científicas, que propiciam abordagens diferentes mas complementares baseadas numa perspectiva de pessoas-em-contexto. A investigação do CRC-W centra-se especialmente em: A) compreender e possibilitar a resiliência dos indivíduos, das famílias, das comunidades e das organizações, de forma a ultrapassar vulnerabilidades, dificuldades de ajustamento e barreiras ao seu bem-estar e segurança (p.ex. Riscos emergentes, fomentando estilos de vida saudáveis & sustentáveis; Processos de ajustamento & desenvolvimento familiar; Comportamento económico, carreiras & empreendedorismo; Políticas públicas, práticas sociais & vulnerabilidades), de forma a providenciar investigação com base factual para a fundamentação de linhas de orientação práticas no sentido de permitir intervenções preventivas & terapêuticas e políticas públicas eficazes; B) abordagens básicas e de desenvolvimento à emoção e processos cognitivos que afectam e assinalam o bem-estar (p.ex. emoção, empatia e moralidade na pró-socialidade & bem-estar; processos básicos em contextos económicos, sociais e de saúde); e C) uso de métodos e tecnologias inovadores (p.ex. TIC) para facilitar intervenções de capacitação aos níveis pessoal, familiar e societal (p.ex. formação contínua; ferramentas terapêuticas e educacionais; comunicação de crise).

O CEPCEP (Centro de Estudos dos Povos e Culturas de Expressão Portuguesa) é um centro de investigação da Universidade Católica Portuguesa, estabelecido em Fevereiro de 1983.

O CEPCEP visa o desenvolvimento de cultura, conhecimento, investigação avançada e cooperação nos campos intelectual, artístico, tecnológico e científico, reunindo pessoas de diferentes contextos e de vários continentes. Em linha com os seus estatutos, o CEPCEP tem o objectivo de fazer avançar o entendimento das interacções humanas e culturais  no mundo e a colaboração no desenvolvimento do conhecimento em todos os campos relacionados com o comportamento humano e social. O CEPCEP desenvolve uma intensa actividade editorial, abrangendo um amplo leque de iniciativas que incluem livros, estudos, artigos e enciclopédia.

De 1983 até à data o CEPCEP tem mantido um perfil académico elevado com uma representação geográfica adequada: Portugal, Europa, África, Ásia e América Latina. O Centro tem levado a cabo diversos cursos, seminários intensivos e exposições e um vasto portfolio de projectos de investigação.