Condições de Acesso

Para se candidatar aos mestrados e doutoramentos consulte as unidades de ensino.

Condições de Acesso às Licenciaturas e Mestrados Integrados para Candidatos Nacionais e da União Europeia:
(Regulamento de acesso aos ciclos de estudos de licenciatura e mestrado integrado)

REGIME GERAL

a) Candidatos titulares de cursos do ensino secundário português:

- Ser titular de um curso secundário ou de habilitação legalmente equivalente;
- Ter realizado em 2020, 2019 ou 2018 a(s) prova(s) de ingresso - exames nacionais do ensino secundário - fixada(s) para o(s) curso(s) de licenciatura ou mestrado integrado a que pretende candidatar-se.

A nota de candidatura resulta, com exceção de alguns cursos identificados em baixo, da média ponderada da classificação final do curso do ensino secundário ou habilitação legalmente equivalente em 60% e da classificação da ou das provas de ingresso em 40% (no caso de 2 provas, 20% cada).

b) Candidatos titulares de cursos do ensino secundário estrangeiro:

- Ser titular de curso de ensino secundário estrangeiro, obtido em Portugal ou no exterior, e legalmente equivalente ao ensino secundário português;
- São admitidas como provas de ingresso os exames terminais do ensino secundário estrangeiro considerados homólogos de acordo com a seguinte tabela de correspondência.

A nota de candidatura é calculada de forma semelhante à dos candidatos titulares de cursos de ensino secundário português.

Para o acesso 2020/21 - no caso de cancelamento de exames terminais  do ensino secundário estrangeiro considerados homólogos, como medida de mitigação da pandemia COVID-19, nomeadamente em cursos de nível secundário da França, Reino Unido, Suíça, Canadá, Bélgica, Cabo Verde, Holanda e Noruega, entre outros países, bem como em cursos de nível secundário lecionados no âmbito das Escolas Europeias, International Baccalaureate e Cambridge Assessment International Education - para efeitos do cálculo da nota de candidatura utiliza-se a classificação final das disciplinas do respetivo ensino secundário que sejam correspondentes às provas de ingresso exigidas, convertida para a escala de 0-200 quando necessário.

Para mais informações sobre equivalências deverá consultar o website da Direção-Geral da Educação.

» Notas Mínimas

Nota mínima nas provas de ingresso: 95 pontos (0-200)

Nota mínima de candidatura de 100 pontos (0-200), exceto:

- Administração e Gestão de Empresas (Lisboa) - 140 pontos

- Economia (Lisboa) - 140 pontos

- International Undergraduate Program in Business Administration (Lisboa) - 140 pontos

- International Undergraduate Program in Economics & Finance (Lisboa) - 140 pontos

- Medicina Dentária (Viseu) - 120 pontos

» Licenciaturas com Pré-Requisito

- Licenciatura em Direito (Porto): tem um pré-requisito de aptidão vocacional que reveste a forma de uma prova escrita organizada pela UCP;
Nota: Considerando as limitações impostas pelo plano de contingência criado no âmbito da COVID-19, as candidaturas de 2020 deverão ser submetidas, excecionalmente, sem a prévia aprovação na prova de pré-requisito vocacional;

- Licenciatura em Cinema: exige um pré-requisito com caráter eliminatório e de seriação, que consiste no preenchimento de um questionário vocacional online e na submissão de um portfólio artístico.
Os candidatos serão convocados para uma entrevista  via Skype, a agendar após a inscrição

- Licenciatura em Som e Imagem (Porto): entrevista e entrega de portefólio, se aplicável;
Nota: Considerando as limitações impostas pelo plano de contingência criado no âmbito da COVID-19 devem preencher um questionário vocacional online e submissão de um portfólio artístico. Poderão ser convocados para uma entrevista telefónica ou via Skype, a agendar após a inscrição;

- International Undergraduate Programs (Lisboa): carta de motivação, CV, certificado de inglês e entrevista, se aplicável;

- Licenciatura em Enfermagem (Lisboa e Porto):Grupo A - comunicação interpessoal comprovada por atestado médico;

- Licenciatura em Medicina Dentária (Viseu):Grupo A - comunicação interpessoal comprovada por atestado médico;


Para o cursos de Cinema (Porto), Som e Imagem (Porto) e International Undergraduate Programs (Lisboa), a classificação do pré-requisito é incluída no cálculo da nota de candidatura com um peso de 15%, sendo atribuídos 50% à classificação final do curso do ensino secundário e 35% à classificação da prova de ingresso.

» Cálculo da nota de candidatura

A classificação final do curso de ensino secundário e a da(s) prova(s) de ingresso permitem calcular a nota de candidatura. A nota de candidatura (exceto Cinema, Som e Imagem e International Undergraduate Programs) é calculada de acordo com a seguinte fórmula:

Classificação final do curso do ensino secundário ou habilitação legalmente equivalente: 60%
Classificação da ou das provas de ingresso (no caso de 2 provas, 20% cada): 40%

 

Faça aqui o cálculo da sua nota de candidatura:

Classificação final do curso do ensino secundário ou habilitação legalmente equivalente
Classificação da ou das provas de ingresso
 

 
Para os cursos de Cinema, Som e Imagem e International Undergraduate Programs o cálculo faz-se da seguinte forma:

  • Classificação final do curso do ensino secundário ou habilitação legalmente equivalente: 50%
  • Classificação da ou das provas de ingresso: 35%
  • Classificação do Pré-Requisito: 15% 

Faça aqui o cálculo da sua nota de candidatura:

Classificação final do curso do ensino secundário ou habilitação legalmente equivalente
Classificação da ou das provas de ingresso
Classificação do pré-requisito
 

 

Exemplo de cálculo de nota de candidatura (para um curso em que as provas de ingresso são Português e História):

  1. O candidato A obteve a classificação final de 130 no ensino secundário, 150 no exame nacional da disciplina de Português e 120 no exame nacional da disciplina de História.
  2. Para obter a nota de candidatura multiplicam-se as notas pelo respetivo peso, isto é:
    130x0,6 (130=60%);
    150x0,2 (150=20%);
    120x0,2 (120=20%),
    o que dá, respetivamente,
    78; 30; 24.
  3. Somando estes resultados obtém-se a nota de candidatura:
    78+30+24=132

MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO

(Ato pelo qual um estudante se matricula e/ou inscreve em par instituição/curso diferente daquele(s) em que, em anos letivos anteriores , realizou uma inscrição - Portaria nº181-D/2015 de 19 de junho).

a) Tenham estado matriculados e inscritos noutro par instituição/curso e não o tenham concluído;

b) Tenham realizado os exames nacionais do ensino secundário correspondentes às provas de ingresso fixadas pela Universidade Católica Portuguesa para o ano em que pedem a Mudança de Par Instituição/Curso (estes exames nacionais podem ter sido realizados em qualquer ano letivo anterior);

c) Tenham, nesses exames, a classificação mínima exigida pela Universidade Católica Portuguesa, nesse ano.

A mudança para o curso para o qual sejam exigidos pré-requisitos ou aptidões vocacionais específicas está condicionada à satisfação dos mesmos.

Não é permitida a mudança de par instituição/curso no ano letivo em que o estudante tenha sido colocado em par instituição/curso de ensino superior ao abrigo de qualquer regime de acesso e ingresso e se tenha matriculado e inscrito.

TITULARES DE CURSOS

Este regime de acesso destina-se aos candidatos titulares de um curso médio ou superior, português ou estrangeiro, que frequentaram o Ensino Superior.

Para mais informações contacte as unidades de ensino.

Apresentar Candidatura