Domingo II

Domingo II

Pai Nosso, Senhor do futuro,
que prometes mudanças radicais
e dás início a um novo tempo,
suscitador de nova esperança,
através dos profetas!

Com João Baptista, grande figura do Advento,
plenamente consciente da humildade da sua missão,
rigoroso nos seus comportamentos,
nos apontas, ó Deus Pai, o caminho do Teu Jesus.
Olha, Senhor, como necessitamos
de quem opere a mudança deste mundo
injusto, hipócrita, corrompido,
cheio de pobres e oprimidos,
de violências e malícias.
Foi extraordinária, ó Senhor,
a palavra forte de João,
mas só em Jesus abundou a misericórdia;
foi admirável a vida ascética de João
e mais espantosa a forma como Jesus saboreava
as alegrias simples da vida;
é esplêndida a esperança no Teu poder demonstrada por João
e mais surpreendente a renúncia de Jesus ao espectacular.

Tu, Senhor do futuro e nosso Pai,
deixa-nos ser cristãos modestos,
com a coragem de João Baptista.
Sabemo-nos imperfeitos
mas apontamos sempre para a perfeição,
tão presente em Jesus, Teu Filho e nosso irmão.

Só Ele realizou a viragem radical,
só Ele cumpriu a  promessa,
assumindo a condição de servo,
em radical despojamento.
Concede-nos ser servos modestos
da renovação do mundo.