Sexta I

Sexta I

Pai Nosso, Luz da luz,
anúncio de libertação total
     dos limites pessoais que encurtam a visão
     da pressão social que altera o olhar
     da esterilidade da terra que impede a chegada da salvação,
abre os nossos olhos à contemplação!

Nós temos olhos selectivos
para o que nos agrada,
mas o coração "cego"
para ver mais longe e mais profundamente.
Jesus, Teu amado Filho,
passa pela nossa vida
mas não gritamos por salvação.
Tantos acontecimentos
nos visitam, por dia,
e não os contemplamos à luz da fé!

Deus da luz,
tem piedade de nós!
Dá-nos, pela fé, olhos abertos
para estarmos atentos e vigilantes à tua presença
que de tudo nos liberta e a tudo nos liga de novo.

Pai Nosso, Salvador da humanidade,
não só nos alimentas,
não só nos dás condições para crescer,
mas também nos curas as chagas.
A Tua salvação aproxima-se de nós,
o Teu cuidado faz-se concreto, palpável,
cura as nossas feridas de corpo e coração.
A experiência da Tua proximidade
provoca-nos para uma compaixão à tua maneira.

Não deixes que fiquemos com pena de ninguém.
Dá-nos energia para nos movermos na busca da cura.
Livra-nos de uma religião
incapaz de sarar os males da humanidade.
Nós somos frágeis pecadores,
mas o ímpeto da Tua vinda, em Jesus,
nos empurra para o terreno concreto,
a levar remédio às enfermidades.
Derrama no nosso coração
a abundância da tua proximidade salvadora.
Vem, Senhor, no rosto dos que te amam!